almanaque silva

Ícone

histórias da ilustração portuguesa

O Carrocel Mágico

O Livro do Marinho, Lília da Fonseca, Colecção Carrocel 2, 1963

“Assim, ao utilizar a colaboração de crianças na ilustração, estaremos a diligenciar erradicar da opinião pública sediços conceitos acerca da arte infantil e, ao mesmo tempo, a proporcionar às crianças leitoras a contemplação de produções gráficas com as quais se possam sentir perfeita e naturalmente identificadas.”

Excerto do texto Explicação da coleção Carrocel, por Lília da Fonseca e M. Calvet de Magalhães

Com a participação dos alunos de uma escola-modelo de Lisboa, a Escola Técnico Elementar Francisco Arruda, a escritora Lília da Fonseca (Benguela, 1916-Lisboa, 1991) e o arquiteto M. Calvet de Magalhães (Lisboa, 1913-Lisboa, 1974) empreenderam uma interessante aventura editorial no início dos anos 60. Os livrinhos da Colecção Carrocel apresentavam uma visão libertária da literatura para a infância, propondo a ilustração feita por crianças, contra os preconceitos e o artificialismo da ilustração feita por adultos. Se hoje nos parece uma abordagem ingénua, admiramos o seu pioneirismo como programa consistente. À patetice das histórias fantásticas de bruxas e feiticeiras e à proliferação da banda desenhada de origem estrangeira, os autores contrapunham um humanismo alicerçado nas conquistas sociais e científicas da Humanidade. A História real, factos do quotidiano, até mesmo fait divers em notícias de jornal, eram a matéria-prima para os contos da coleção. Sob a direcção de M. Calvet de Magalhães, a experiência dos livros da Carrocel foi replicada na editora Portugália com o livro de Matilde Rosa Araújo O Palhaço Verde, em 1962. A figuração expontânea, não erudita, combinada com a técnica rude da gravura e do linóleo, têm uma beleza intemporal. Os livros ilustrados por crianças para crianças não foram, no entanto, uma invenção da Carrocel. Já tinha acontecido em 1957, na primeira edição do Livro da Tila, da mesma Matilde Rosa Araújo.

O Baptizado da Coelhinha, Maria Amália Vale, Colecção Carrocel 7, 1963

O Grande Acontecimento, Lília da Fonseca, Colecção Carrocel 4, 1962

O Livro do Marinho, Lília da Fonseca, Colecção Carrocel 2, 1963

O Palhaço Verde, Matilde Rosa Araújo, Colecção Os Pequenos Pioneiros, Portugália, 1962

Filed under: Alunos da Francisco Arruda, , , ,

One Response

  1. João Caetano diz:

    Um bom contributo para a história da ilustração infanto-juvenil em Portugal. Mais texto informativo não seria pior.
    Parabéns.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Visitas

  • 373,396

Posts

%d bloggers like this: