almanaque silva

Ícone

histórias da ilustração portuguesa

O Capital a lápis de cor

Cara e Coroa, O Capital, 4 junho 1999

O fim do século XX foi também o fim do ciclo dourado de uma negligente economia portuguesa. As crises que se avizinhavam exigiam informação económica e financeira apurada, num crescendo que faz de todos nós, hoje, peritos em finanças públicas. A sofisticação da imprensa económica refletiu-se também no jornal O Independente, com redesenhos regulares dos seus suplementos temáticos. Ao jeito descarado do jornal, nasce O Capital, em Janeiro de 1999. Pelo suplemento passou um conjunto de notáveis ilustradores: Cristina Sampaio, retomando aqui as suas infografias ilustradas do jornal Público; Nuno Saraiva, em trânsito dos fait divers do caderno principal para as girls glamourosas nas capas do suplemento; e a surpreendente transição do acrílico para o digital de André Carrilho.

Mas talvez a mais extraordinária colaboração tenha sido a de Alain Corbel (Plélo, Bretanha, 1965), com uma pequena série de 11 ilustrações para a rubrica O Seu Dinheiro, na última página do suplemento, entre maio e agosto de 1999. O que qualifica esta série exemplar é um material pouco estimado pelos ilustradores: o vulgar lápis de cor, dado a naturalismos preguiçosos que a precisão do traço permite. Corbel transfigura-o num registo erudito, com a sua figuração sofisticada de matriz francesa. As perspetivas são deformadas, o traço alternadamente limpo ou sombreado, e a paleta cromática apresenta uma inteligente mistura de cores complementares. A ausência de prenchimento confere uma luminosidade extra que o papel de jornal agradece. A mestria gráfica de Corbel prova a absoluta inocência do material e a responsabilidade absoluta do criador no seu domínio.

O Seu Dinheiro desapareceu em setembro do mesmo ano, numa remodelação editorial e gráfica. Os lápis de Corbel transitaram para as capas do suplemento de Classificados do mesmo jornal, agora misturados com aguarela, e com outras preocupações estéticas que a encomenda exigia. Mas isso já é outra história…

As rodas dos milhões, O Capital, 28 maio 1999

Férias seguras, O Capital, 18 junho 1999

Alô, Alô!, 25 julho 1999

Pessoal e intransmissível, O Capital, 9 julho 1999

Vamos prà piscina, O Capital, 6 agosto 1999

Fundos premeiam investidores pacientes, O Capital, 20 agosto 1999

Regresso à escola e às compras, O Capital, 27 agosto 1999

Filed under: Alain Corbel, O Capital

One Response

  1. Ana Bárbara diz:

    Adoro! Cá está um trabalho notável.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Visitas

  • 373,396

Posts

%d bloggers like this: